terça-feira, 21 de setembro de 2021

61,9% aprovam gestão do prefeito de Jericó; confira os resultados da enquete


POR: Genésio Oliveira EM 21 de setembro de 2021 - Categoria: Jericó

A gestão do prefeito Kadson Monteiro (Cidadania) registrou 61,9% de aprovação popular de Jericó. De acordo com os dados, 38,1% dos entrevistados disseram reprovar a maneira como o gestor vem administrando o município.

É o que constatou enquete do Blog do Genésio Oliveira, que obteve o total de 113 participações de cidadãos do município no período de 20 de agosto a 20 de setembro. Vale destacar que essa enquete não tem valor científico e não trata-se de uma pesquisa eleitoral.

Ótimo, bom, regular, ruim e péssimo

O Blog do Genésio Oliveira estratificou a opinião dos internautas do município: 59,3% dos munícipes avaliam como ótima/boa o desempenho do prefeito Kadson Monteiro. Já 35,4% opinaram que a gestão é ruim/péssima. Para 4,4% é regular e 0,9% não souberam ou não quiseram responder ao questionamento.

Avaliação da coleta do lixo

A enquete também sondou a população de Jericó sobre a coleta de lixo no município: 46,0% consideram ótima/boa e 34,5% acharam ruim/péssimo o trabalho desempenhado pela Prefeitura. Nesse quesito, 17,7% dos moradores do município atribuem como regular o trabalho de coleta, enquanto 1,8% não quiseram ou não souberam responder.

Avaliação da limpeza das ruas

A enquete também sondou a população de Jericó sobre a limpeza das ruas no município: 49,6% consideram ótima/boa e 28,3% acharam ruim/péssimo o trabalho desempenhado pela Prefeitura. Nesse quesito, 20,4% dos moradores do município atribuem como regular o trabalho de limpeza, enquanto 1,7% não quiseram ou não souberam responder.

Avaliação da iluminação pública

A enquete também sondou a população de Jericó sobre a iluminação pública no município: 59,3% consideram ótima/boa e 18,6% acharam ruim/péssimo o trabalho desempenhado pela Prefeitura. Nesse quesito, 20,4% dos moradores do município atribuem como regular o trabalho de iluminação, enquanto 1,7% não quiseram ou não souberam responder.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *